quarta-feira, 24 de abril de 2019

Micareta de Feira 2019

Mais uma vez o ponta pé vai ser dado, É a Micareta de Feira de Santana que vem chegando  entre os dias 25 a 28 de abril a maior Micareta que sacode o Brasil, neste ano de 2019 devido ao corte de orçamento e falta de patrocínio de cervejaria, teremos uma reduzida na grade de atrações como de costume, mas não quer dizer que não vamos ter o Reggae na avenida, diminuiu sim, ao longo dos anos no "Circuito Quilombola", que hoje se chama  "Pérola Negra", mas neste ano as apresentações das bandas que será no palco (palco J. Morbeck), antes costumava a receber entre 4 a 5 atrações por dia dedicadas ao ritmo Jamaicano no circuito quilombola, sendo elas em seu total ou quase todas de nossa cidade, e as poucas que foram selecionadas iram dar o seu melhor no Palco, e nós que gostamos muito de ver nossas atrações brilharem com sua positividade e musicas de paz, esperamos   ano que vem e nos anos seguintes a situação possa está bem melhor para o Cenário da musicalidade Reggae local, e elas possam retornar a se apresentar na Avenida, mas não é só no palco fixo que vamos ter atrações de reggae não, Ainda vamos ter os Desfiles dos tradicionais Blocos da Cidade, que são eles " EXPRESSO DO REGGAE e BLOCO QUILOMBO" Já na próxima Quinta-feira 25/04. Vamos ter a honra de Curtir O  Expresso do Reggae e o comando ficará por conta de  SINE CALMON & BANDA MORRÂO FUMEGANTE, que retorna a nossa cidade e voltando a puxar O Bloco onde o mesmo gravou um DVD no ano de 2010, Já no Sábado 27/04. Será a vez do Bloco Quilombo, com 20 anos de Resistência na avenida vem com toda sua positividade e trazendo com toda sua energia, pois quem vai arrastar a multidão é uma galera boa de Feira de Santana que se uniu e formou o UNIDOS PELO REGGAE mais o convidado Val Caetano da banda Dissidência, Ainda no Circuito Maneca Ferreira, iremos ter o Grande Reggae man EDSON GOMES, mais um ano fazendo a festa  de todo folião que irá se deslocar para curtir a Micareta de Feira, Edson se apresentará na Sexta feira, 26/04. As 23h:30m. também na sexta feira Destacamos  que no palco irá acontecer a gravação do DVD da banda MONT ZAION, fazendo necessário nosso comparecimento.







Então anota o dia e a hora de cada atração.


Fonte: Pagina Oficial da Micareta de Feira

QUINTA

*******
 ( Nenhuma atração da Reggae music neste dia)

SEXTA

19:00 –  *
20:00 –  *
21:00 –  *
22:00 –  *
23:00 – MONTE ZAION
00:00 –  *

SÁBADO

15:00 –  *
16:00 –  *
17:00 – BETO MARAVILHA
18:00 –  *
19:00 –  *
20:00 –  *
21:00 – ISAQUE GOMES
22:00 – JORGE DE ANGÉLICA
23:00 – GILSAN E BANDA

DOMINGO

14: 00 – TOM BROWN
15:00 –  *
16:00 –  *
17:00 – JAH PEOPLE
18:00 –  *
19:00 – ABORDAGEM
20:00 – ROÇA SOUND
21:00 –  *
22:00 – LIBÚ DO REGGAE

terça-feira, 16 de abril de 2019

Veja como a filha de Bob Marley ajudou a levar a seleção feminina da Jamaica ao primeiro Mundial

Cedella Marley é embaixadora global do futebol feminino no país; estreia será contra o Brasil



Quando o sobrenome Marley está em evidência, o mais natural (e até automático) é associá-lo ao reggae, estilo musical de Bob, o mais famoso da família. Só que dessa vez o protagonismo está com uma mulher, Cedella, filha do cantor. E o assunto não é música. É futebol.

Atualmente, Cedella Marley, de 51 anos, é embaixadora global do futebol feminino na Jamaica. E, apesar de também ter herdado o dom para a música, sua principal vocação é com a moda. Ela chegou a desenhar o uniforme que seu compatriota, o ex-velocista Usain Bolt, vestiu nas Olimpíadas de 2012, em Londres.

O caminho para o futebol só surgiu depois que seu filho mais novo, voltando de um treino, trouxe para casa um folheto. Nele, havia uma mensagem: "Apoie as Reggae Girlz". A partir daí, mostrou interesse pelo assunto e, na sequência, assumiu o cargo na Federação de Futebol da Jamaica.

Decidi me envolver depois que vi que elas eram um grupo de jovens atletas talentoso, com a paixão pelo futebol. E eu acredito que todos têm o direito de lutar por seus sonhos – disse Cedella.
O apoio pedido pelas Reggae Girlz chegou às mãos de Cedella como um pedido de socorro. O time de futebol feminino da Jamaica tinha ficado três anos sem jogar e, após boa campanha na Copa Ouro, preliminar às Eliminatórias do Mundial do Canadá, em 2015, buscava patrocínio para se manter em atividade.

Cedella, então, resolveu colocar a Fundação Bob Marley como patrocinadora máster do time. De lá para cá, as coisas melhoraram para as Reggae Girlz. Mais patrocínios, mais estrutura e a sonhada vaga na Copa do Mundo da França, em 2019. Uma história de cinema para a filha do Rei do Reggae.

As meninas saíram de praticamente uma situação de extinção para alcançar marcas históricas. A história é definitivamente feita daquilo que se fazem os sonhos, e é por isso que eu sinto como se fosse um filme da Disney, que, antes, esperava para acontecer. E, agora, está acontecendo – contou.

Idealizadora de não somente um projeto, mas de um movimento, Cedella Marley não precisou pensar muito para escolher a trilha sonora deste filme. Com direito, é claro, a reggae e Bob Marley.

Com certeza, seria “Get Up, Stand Up”. E eu acho que é autoexplicativo, porque ao invés de dizer “Preacher man, don’t tell me: Heaven is under the hell” (homem pregador, não me diga que o céu está sob o inferno), nós devemos, num geral, dizer que ninguém pode nos falar, como mulheres, que deveríamos nos barrar e não ser vistas, ouvidas ou não jogar futebol – explicou.

Não tivesse dado certo como cantor, Bob Marley gostaria de ter se arriscado nos campos de futebol. Como o futebol já estava nos sonhos do pai de Cedella, a embaixadora acredita que Bob, que morreu em 1981, estaria orgulhoso de sua missão com as Reggae Girlz.

Meu pai amava futebol. Ele sempre me dizia que se não fosse músico, teria sido jogador. Eu acredito que ele esteja feliz e ansioso para ver as Reggae Girlz fazendo história, e orgulhoso da sua família e sua fundação, por serem responsáveis por isso – disse.

A estreia da seleção jamaicana na Copa do Mundo da França será contra o Brasil, no dia 9 de junho, às 11h30 (de Brasília). A TV Globo e o GloboEsporte.com irão transmitir não apenas este, m todos os jogos da Seleção. O SporTV exibirá também outras partidas da competição.

Seleção feminina da Jamaica vai disputar pela primeira vez a Copa do Mundo 

Veja a entrevista com Cedella Marley na íntegra:

Por que você decidiu patrocinar as Reggae Girlz e como se envolveu com isso? 

Há mais ou menos cinco anos, meu filho mais novo trouxe um folheto, que o técnico dele de futebol entregou, pedindo às pessoas: "Torça para as Reggae Girlz". Antes daquilo, eu não sabia que existia um time de futebol feminino na Jamaica. Decidi me envolver depois que vi que elas eram um grupo de jovens atletas talentoso, com a paixão pelo futebol. E eu acredito que todos têm o direito de lutar por seus sonhos. Procurei a Federação Jamaicana de Futebol, e o presidente da época (já falecido) Capitão Horace Burrel me chamou para ser embaixadora global do futebol feminino.

Conte um pouco mais sobre este patrocínio. Como ele funciona?

Como embaixadora, meu principal objetivo é aumentar a conscientização sobre as Reggae Girlz e tentar ajudá-las a ganhar o apoio que precisam para se preparem às competições. A Fundação Bob Marley é uma organização independente que não visa lucros, baseada fundamentalmente na Jamaica. Nossa missão é impactar positivamente àqueles que estão a nossa volta, de forma consistente e sustentável. Nós temos parcerias com várias organizações para promover assistência médica, livros escolares, e diferentes programas focados em acadêmicos, música, esportes e outros aspectos da sociedade e cultura. Foi um processo natural à fundação se tornar a patrocinadora master para trazer parceiros, como a Fundação Alacran.

O que a classificação para o Mundial da França significa à Jamaica?

Bom, sendo o primeiro time feminino da região do Caribe a se qualificar para a Copa do Mundo, isso já significa muito. A gente chegou perto em 2014, assim como Trinidad e Tobago, isso é um momento muito especial, não somente pela Jamaica, mas para toda a região. Historicamente, o futebol no Caribe é visto como um esporte para homens, e as jogadoras não eram levadas a sério. Isso, em termos de financiamento e apoio em geral. Esta é a real mudança, na nossa percepção. E eu acredito que o time já é uma inspiração para todo mundo, especialmente para meninas jovens.

Você disse que seu pai ficaria orgulhoso ao ver tudo o que está acontecendo. O que acha que ele diria se estivesse vivo? 

Meu pai amava futebol. Ele sempre me dizia que se não fosse músico, teria sido jogador. Quando jovem, ele usava seus talentos e a ética de trabalho para promover não somente a si, como às pessoas em sua volta. Eu acredito que ele esteja feliz e ansioso para ver as Reggae Girlz fazendo história, e orgulhoso da sua família e sua fundação, por serem responsáveis por isso. Então, depois de acalmar os ânimos por ver as garotas chegando até lá, acredito que ele pensaria o seguinte: "Ok, então o que vem depois? Precisamos ter certeza de que elas terão tudo de melhor para alcançarem aquilo que elas realmente querem". O que você planta é o que você colhe.

Você também chegou a falar que a seleção feminina jamaicana era como um "filme da Disney a ser feito". Você pode explicar melhor esta história, por favor?

Se você assistir a qualquer filme da Disney, ele começa com alguém que está tentando conseguir algo, aí tem o vilão, que tenta atrapalhar o caminho desta pessoa do ponto A ao B. Neste enredo, o protagonista conhece alguém que acredita em seus sonhos e começa a ajudá-lo. E é assim que tudo se torna próspero. Foi neste sentido que eu disse que isso é como um filme da Disney, porque, de fato, as meninas saíram praticamente de uma situação de extinção para alcançar marcas histórias. Então, a história é definitivamente feita daquilo que se compõe os sonhos e é por isso que eu sinto como se fosse um filme da Disney, que, antes, esperava para acontecer. E, agora, está acontecendo.

E se você pudesse decidir o enredo deste filme? Como seria? 

É óbvio que eu gostaria que elas fossem campeãs, mas chegar à Copa do Mundo já é avançar o próximo capítulo do futebol feminino jamaicano. O primeiro capítulo seria a nossa jornada até a França e todos nós sabemos que isso já é algo para colocarmos em nossos livros de história. A partir daí, eu vejo as Reggae Girlz, e o Caribe como um todo, se preparando para a estreia no Mundial, investindo mais tempo, talento e paixão para estabelecer a nossa região como uma séria comunidade do futebol feminino. Eu acho que isso só tem feito as pessoas abrirem os olhos para assistirem ao que realmente está acontecendo na nossa região. E eu espero que isso traga a mudança.


A Jamaica vai ser o primeiro adversário do Brasil no Mundial da França. Como as meninas estão se preparando para encarar um time com mais experiência?

Você vai me contar como o Brasil está se preparando? É segredo (risos). Então, basicamente, as minhas irmãs brasileiras também estão jogando com talento bruto, garra e determinação. E é isso que temos em comum. Não somente com o Brasil, mas com os outros times da região. As nossas Reggae Girlz têm atuado em alguns amistosos e têm tido boa performance. Ganhamos da África do Sul por 1 a 0 num amistoso. Estamos dando o nosso melhor com o que temos e espero que a gente consiga bons resultados.

Para fechar, se você pudesse escolher uma música do Bob Marley para representar a seleção da Jamaica, qual seria? 

Com certeza, seria “Get Up, Stand Up”. E eu acho que é autoexplicativo, porque ao invés de dizer “Preacher man, don’t tell me: Heaven is under the hell” (homem pregador, não me diga que o céu está sob o inferno), nós devemos, num geral, dizer que ninguém pode nos falar, como mulheres, que deveríamos nos barrar e não ser vistas, ouvidas ou não jogar futebol. Isso não vai acontecer. Então, definitivamente, “Get Up, Stand Up” seria a música que eu iria escolher para todos os programas que envolvessem mulheres no mundo a fora. E essa música deveria ser um hino para todos os times femininos que estão na Copa do Mundo. É o hino do movimento.

Fonte: GLOBO

segunda-feira, 25 de março de 2019

Gabby Santana (EX) 'Reggae Reluz' saiba mais aqui!!!



 Hoje com muito prazer o Apreciadores do Roots traz para todo Brasil a historia de uma grande cantora Baiana que continua a se destacar no cenário Reggae: Estamos falando de  Gabby Santana
Em 1996, durante o período em que fazia parte do elenco do Balé Folclórico da Bahia, da Cia de Dança do Olodum (na orquestra) e da Banda Raízes do Pelô com Mestre Jackson, foi convidada a participar da banda Reluz e do projeto social Reluz. A partir de sua entrada, a Reluz encaminhou para um perfil focado mais no reggae e de igual maneira dançante, mas sem fugir ao universo percussivo da Bahia. Conclusão: fez o Cd "Reggae Reluz", com a música carro chefe “Mensagem” tocada diariamente em todas as rádios de Salvador.

Gabby continuou se destacando a frente do grupo Reggae Reluz com a single "Inglês da Favela", lançado em 1997, em 1998 a single “Messenger” e “Som de Rua” (essa entrou para a coletânea “Kaya no Reggae” da rede Bahia). Em 1999 emplacou o CD “Uma Viagem à Jamaica”, onde o público se deliciou com pérolas dos mitos do reggae internacional, regravando “Inglês da Favela” e as participações dos ícones Gregory Isaacs, Dennis Brown e Max Romeo.

Em 2003 depois de vários shows pela Bahia, Brasil e Europa, participando de festivais como o “Festival de Reggae do Olodum”, “Micaretas de Feira de Santana” “Juá Folia”, entre outros. Gabby em paralelo com a banda Reggae Reluz sentiu a necessidade de novos projetos, novos ares e criou o projeto Anjos Negros, gravando um CD de forma ao vivo e autoral e entre idas e vindas, mudou-se de vez para São Paulo e lá se dedicou a uma nova trajetória.

Dando continuidade aos Anjos Negros gravou o CD “Anjos Negros 100 Reggae”, as singles “Wait in vain”, “Multipartisme” e “Waild world”, em 2010 retorna para Salvador (BA), recebe o convite de uns amigos da comunidade do Nordeste de Amaralina para a criação do Bloco Phillosofia do Reggae, lança o cd e o projeto “Gabby e os Anjos Negros” no qual faz sua primeira aparição solo.

 



Final de 2016, firma-se como cantora solo, segue com o bloco fazendo parte da diretoria. Em 2017 o projeto “Fãs de Reggae” convida Gabby para a gravação de um Riddim “Reggae é amor”, seleciona um novo repertório para gravar ao vivo, metade autoral e metade cover

Em 2019 está para lançar o PROJETO IJAHRI na qual fora convidada pelo produtor João Barreto para pilotar a banda.

Nós do Apreciadores do Roots estamos ansiosos para este grande lançamento e com certeza estaremos juntos nesse passo na vida da nossa bela cantora.
Agradecemos em nome de toda nossa produção e esperamos que logo esteja de volta aos palcos de Feira de Santana.
Por Gabby Santana 

CRÉDITOS: PAULO FERNANDO

terça-feira, 19 de março de 2019

O Reggae Music rolou! De Alagoinhas para o Brasil



  No ultimo domingo dia 17/03/2019 ocorreu na cidade de Alagoinhas o 1º encontro das tribos, onde Regueiros da região reuniram-se para uma grande confraternização que contou com a presença além de diversas pessoas do interior da Bahia como da nossa capital salvador. 
  A festa foi comandada por 2 DJS conhecidos no cenário reggae da Bahia sendo eles:
 UPS Vibez Selector
Clementino Roots com sua Radiola Deep Roots
Estes nomes mostraram ao publico que a raiz do reggae é mais profunda do que imaginam.
   Em agradecimentos especiais a galera de Alagoinhas que em quesito reggae estão de parabéns envolvendo o seu povo com a cultura reggae, e desde já aguardamos o próximo, porque o gostinho de quero mais com certeza circula nesta bela cidade.


Estão todos de parabéns até a próxima!!!

CRÉDITOS: PAULO FERNANDO

domingo, 10 de março de 2019

Surfo Reggae Festival 2019


Dia 18 de maio vai rolar o Surfo Reggae Festival com esses mestres da música!!!! 
Prepara o capacete porque vai ser só pedrada!!!

Evento: Surfo Reggae Festival 
Local: Wet'n Wild
Data: 18 de maio de 2019
Horário : Das 19h
Atrações: Dezarie, Mato Seco, Edson Gomes e Vibrações

Valores:

Pista: R$40,00

Lounge: R$60,00

Ingressos à venda no Pida! Salvador Shopping e Shopping Piedade 

MAIS INFORMAÇÕES ABAIXO !

FONTE: PIDA

Feira Reggae Music


FEIRA REGGAE MUSIC- Feira de Santana - Bahia
Atrações: Dezarie, Mato Seco e Adão Negro
Data: 18 de Maio
Local: Ária Hall 
Abertura dos Portões: 21:00h
Valor Ingressos:
- Pista Casadinha - 70,00
- Pista Individual - R$ 40,00
- Camarote Individual - R$ 60,00
Lounge (10 pessoas) + Combo* - R$ 1.500,00
* Combo (1 Litro de Old Parr, 1 Chandon, 4 energéticos, 4 águas).

ATÉ DIA 13 DE MARÇO, LOGO APÓS ESSA DATA HAVERÁ AUMENTO

Pontos de Venda:
*Balcões de Ingressos Shopping Boulevard, Centro Comercial Maria Luíza e Mercado de Arte)
Parcelamento: 3 vezes sem juros por tempo limitado
Informações: (75) 3603.8020

MAIS INFORMAÇÕES ABAIXO!

FONTE:PIDA

Marcelo Falcão na turnê "Viver"


Um dos maiores artistas brasileiros, o cantor, Marcelo Falcão estreia dia 13 de abril sua turnê da carreira solo, “Viver”, no Wet’n Wild em Salvador. O show contará com os atuais sucessos do artista: “Viver” e “Diz aí” que já alcançaram recordes nas plataformas digitais além de, “Eu Quero Ver O Mar” e “Só Por Você” dentre um repertório super especial. A festa terá outros dois grandes shows, da banda Maneva e do cantor de Hip Hop, Hungria. Os ingressos estarão disponíveis para venda a partir de hoje, dia 04, na Loja Salvador Tickets no 2º piso do Shopping da Bahia ou nos Balcões do Pida. Essa grande festa promete fazer seu coração pulsar. Imperdível!

SERVIÇO:

Evento: Lançamento da Turnê “Viver” – Marcelo Falcão
Atrações: Marcelo Falcão, Maneva e Hungria.
Quando: 13 de abril de 2019
Horário: 21h
Local: Wet'n Wild, Avenida Paralela
Valores:
Pista Meia R$ 50,00
Área Vip Meia: R$ 80,00
Vendas: Loja Salvador Tickets 2º piso do Shopping da Bahia e nos balcões do Pida Piedade e Salvador Shopping

*Valores referentes a meia entrada
**Sujeito a mudanças sem aviso prévio
***O Pida! é apenas um site informativo. Não nos responsabilizamos por possíveis alterações nos valores.
****Consulte sempre os pontos oficiais de vendas
*****Valores sujeitos a taxa de serviço

MAIS INFORMAÇÕES ABAIXO !

FONTE: PIDA

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

Pedras sobre Pedras Roots Reggae 2

Mel de Abelhas Roots Reggae

Pedras sobre Pedras Roots Reggae Disc One

Rasga Asfalto Roots 2018

Rasga Asfalto Roots 2018 Disc 2

Roots Reggae Marcos Tony Souza @Dennis BrownSelector Sounds

 Disc one



Disc two


 

Colaboração: Marcos Tony Roots

AUDITÓRIA SOUNDS REGGAE Vol. I

AUDITÓRIA SOUNDS REGGAE 2

AUDITÓRIA SOUNDS REGGAE 3

Summer With Very Reggae Roots Janeiro 2019

Enjoying a Reggae Roots in Summer

Feel The Climate Reggae Roots

Selected Collection To Dance a Good Reggae Roots



Colaboração: Marcos Tony Roots

Sounds Of February Reggae Disc One 001



Colaboração: Marcos Tony Roots

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

MARCELO FALCÃO VEM A SALVADOR EM ABRIL PARA UMA GRANDE APRESENTAÇÃO

Dia 13 de abril tem lançamento na área, e quem chega para fazer essa grande festa de lançamento é MARCELO FALCÃO (EX) "O RAPPA", agora em carreira solo e promete fazer desse encontro histórico, pois nossa capital Baiana "Salvador" será uma das primeiras a receber essa grande tour que promete, então vem com agente. No repertório tem muita coisa boa, musicas novas e os grandes Clássicos eternizada na voz de Marcelo Falcão.

Ainda vamos ter a sensação do Rap e Hip Hop, "HUNGRIA" e o reggae autêntico do MANEVA.
 SERVIÇO:

Evento: Lançamento da Turnê “Viver” – Marcelo Falcão
Atrações: Marcelo Falcão, Maneva e Hungria.
Quando: 13 de abril de 2019
Horário: 21h
Local: Wet'n Wild, Avenida Paralela
Valores:
Pista Meia R$ 50,00
Área Vip Meia: R$ 80,00
Vendas: Loja Salvador Tickets 2º piso do Shopping da Bahia e nos balcões do Pida Piedade e Salvador Shopping

*Valores referentes a meia entrada
**Sujeito a mudanças sem aviso prévio
***O Pida! é apenas um site informativo. Não nos responsabilizamos por possíveis alterações nos valores.
****Consulte sempre os pontos oficiais de vendas
*****Valores sujeitos a taxa de serviço
Realização: Pida e Salvador Produções

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

Confiram mais Shows liberados pela produção do Republica do Reggae em 2018

Groundation - Ao Vivo no Republica do Reggae 2018
 
 
Mato Seco - Ao vivo no Republica do Reggae 2018



 
 
Ponto de Equilíbrio - Ao Vivo no Republica do Reggae 2018 




Steel Pulse - Ao Vivo no Republica do Reggae 2018





The Mighty Diamonds - Ao Vivo no Republica do Reggae 2018

APRECIADORES DO ROOTS FORTALECENDO O MOVIMENTO REGGAE!
ANUNCIE AQUI CONOSCO, SUA MARCA É BEM DIVULGADA NOS QUATRO CANTOS DO MUNDO
E-MAIL - apreciadoresdoroots@gmail.com

 

quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Mike Love no Happy Reggae!!!

Mike Love no Happy Reggae!!!
à partir das 22:00H
no Coliseu do Forró (Rio Vermelho)
 
Essa será uma edição especial do Happy Reggae. Teremos nada menos que a estréia do artista internacional MIKE LOVE!!! Direto do Hawaii e pela primeira vez no Brasil ele vem conquistando o coração do brasileiros por onde passa, motrando porque tem sido considerado a grande sensação da musica contemporânea.
 
Na apresentação do Adão, os clássicos de mais de 20 anos de carreira serão apresentados, além das novas canções. Destaque para o single inédito Pensa e Faz, produzido pelo Adão e o Beatmaker Del Jay, que acabou de ser lançado o audio nas plataformas digitais e o videoclipe na VEVO.  A composição dividida por Sergio, Del Jay, os rappers Dow Raiz e Ogui, juntamente com o compositor Peu Del Rey, marca nova fase na produção da Adão Negro.

Serviço:
"Happy Reggae - Edição Especial Internacional"
Programação:
22:00H. Abertura da casa
23:00H Adão Negro e Convidados
01:00H Mike Love.
Quando: Sexta-feira (01/02)
Onde: Coliseu do Forró
Endereço: Praça Colombo, 80  Rio Vermelho (próximo a churrascaria Fogo de Chão)
Primeiro Lote: 40,00

MIKE LOVE:

Nessa era moderna da música, os gêneros se misturam tão naturalmente quanto o rio flui para o mar. Com a biblioteca em expansão de todas as músicas do mundo de todas as épocas nas pontas de nossos dedos, artistas criativos parecem estar cada vez mais libertados da mentalidade arcaica de serem rotulados em um gênero ou grupo demográfico.  Mike Love está na vanguarda deste movimento. Com uma fundação enraizada na espiritualidade e mensagens baseadas na musica Reggae e Rastafari, ele mistura os sons do rock progressivo e clássico, pop, R&B, soul, blues, flamenco, jazz e muito mais. A cura está no núcleo de sua música. Com performances ao vivo sempre envolventes, Love mantém o crescimento orgânico de sua base de fãs, voltando sempre para testemunhar a evolução dos clássicos e o sempre crescente repertório novo que está continuamente vindo à tona. Comumente os fãs saem dos shows relatando que se sentem como se estivessem saindo de um culto, ou de como o show salvou seu dia.
 
Nascido e criado na ilha de O'ahu, Hawai'i, Love cresceu em um ambiente cercado de influencias musicais e a inspiradora paisagem de sua ilha natal. Em grande conexão com a natureza, sua mensagem de retorno a um modo de vida mais natural e mais voltado para o espiritual foi solidificada desde cedo. Tendo crescido sob a batuta musical de seu pai e de seu avô, ambos compositores, bem como de seu instrutor de tambor de aço Frank Leto e sua professora de piano Beth Uale, os instintos musicais naturais de Mike para harmonia e melodia foram modelados e aprofundados. Mike começou a tocar guitarra aos 15 anos e fez parte de várias bandas ao longo de sua adolescência, tocando ao vivo pela primeira vez aos 16 anos de idade.
 
Foi somente quando ele juntou-se aos músicos Tavana, Brad Watanabe (atualmente do The Green] e ao colaborador de anos e atual baterista Sam "Ites" Gonsalves para formar a banda Melodius Solutions que a sua visão musical começou a tomar forma. Aprofundando seu talento como compositor/letrista e arranjador, Love logo depois tornou-se líder da banda DubKonscious por alguns anos, tendo sua primeira experiência em Studio como produtor, bem como no álbum da banda "At the Foot of the Mountain".
 
Em 2008 ele começou um período solo, tocando em um Pub irlandês nas segundas-feiras. Durante suas longas jornadas de 4 horas lá, ele desenvolveu um estilo único de banda de um homem só, usando loops, múltiplos instrumentos e uma gama de diferentes técnicas vocais e estilos musicais. Conforme sua criatividade e entrega em um formato solo florescia, também o seu público. De modo lento e orgânico, este tornou-se seu principal projeto e assim nasceu sua carreira solo. Em dezembro de 2012, Love lançou seu primeiro álbum solo, o aclamado pela crítica e também favorito do público "The Change I'm Seeking".  Com clássicos instantâneos como "Permanent Holiday", "Barbershop", e "Human Race", sua base de fãs cresceu rapidamente em todo o mundo, com o sucesso de um punhado de vídeos virais no YouTube. Love também mergulhou em temais mais passionais neste álbum, com faixas como "Earthlings" exibindo seu desejo de "veganizar" o mundo e despertar as pessoas para as injustiças da crueldade animal e "No More War", um chamado para "trazer os soldados de volta pra casa" dessas "guerras que ninguém realmente quer". Estava claro que finalmente Love tinha encontrado a sua voz e estava pronto para compartilhar sua música com o mundo.
 
Ele começou uma turnê naquele ano com sua melhor amiga e alma-gêmea musical Paula Fuga, fazendo shows para platéias entusiásticas na Costa Oeste dos EUA, abrindo para bandas como Groundation e Nahko and Medicine for the People. À medida em que a notícia se espalhava, crescia o alcance de Mike e sua banda. No ano seguinte eles tocaram em todos os cantos dos EUA, desde shows em pequenos clubes a grandes festivais. Love abriu shows para Trevor Hall e Xavier Rudd em grandes turnês na Costa Leste dos EUA e Canadá, conquistando muitos fãs com seu estilo fincado no roots. Frequentemente você verá Mike dizendo: "Eu apenas continuo fazendo música e essa coisa continua crescendo. Esse processo tem vida própria e eu sou grato por isso". Turnês internacionais logo se seguiram, com recepções entusiásticas e calorosas na Europa, América Central, Austrália, Polinésia e mais. Em meio a tudo isto, Love permanece humilde, citando o poder de cura da música que vem de um lugar maior como a única razão pela qual tudo isso foi possível.
 
Com o lançamento de seu segundo álbum "Love Will Find a Way" e na sequência do álbum "Love Overflowing" apresentando canções como "I Love You" e "No Regrets", ele solidificou a ligação com seus fãs e exibiu a evolução que os amantes de sua música estavam a esperar. Retornar ao estúdio com material testado na estrada e uma conexão mais íntima com uma plateia mundial resultou, obviamente, em um som e uma ideologia mais refinados e focados.
 
Atualmente, ele formou uma super banda, selecionada a dedo, a partir dos melhores músicos com quem já tocou ao longo dos anos, apelidada apropriadamente de Mike Love and the Full Circle.  Eles haviam aprimorado suas habilidades e juntaram-se como uma unidade coesa em sua casa em O'ahu e agora começaram a fazer turnês, levando a música de Love para alturas ainda maiores. Como eles se preparam para retornar ao estúdio em 2018, podemos antecipar que o novo álbum que eles estão criando será o mais dinâmico, espiritual e verdadeiro oferecido até agora. Nos anos vindouros, só podemos esperar mais crescimento, inovação e, é claro, mais Love.
 
Apresentações em Festivais Relevantes:
 
California Roots, Wakarusa, Electric Forest, Wanderlust, Kokua Fest, Joshua Tree Festival, Reggae in the Hills, Beloved, Oregon Eclipse, Horning’s Hideout, Leaf Festival, Dry Digging’s, Lucidity, One Love Festival, Arise Music Festival, Reggae on the Block, Reggae Rise Up, Shangri-La, Byron Bay Bluesfest (Austrália), Jungle Jam (Costa Rica), Envision (Costa Rica), NZ Soundsplash (Nova Zelândia), Montreal Jazz Fest (Canadá), Woodstock Festival (Polônia), Reggae Sun Ska (França), Summer Vibration (França), Zion Garden (França), Irie Vibes (Belgica), Pachamama Festival (Suíça), Victoria Ska and Reggae Fest (Canadá), Ancient Trance (Alemanha), Boomtown Fair (Reino Unido), Festival Musica de Mundo (Portugal), Memorial Bob (Taiti)
 
Discografia:
 
The Change I’m Seeking (2012) Love Not War Records – A gravação estreante de Mike, apresentando Permanent Holiday e Movin’ On. Vecendor de 2003 do prêmio Na Hoku Hanohano de Melhor Álbum de Reggae .
 
Love Will Find a Way (2015) Love Not War Records – O esforço seguinte de Mike, apresentando I Love You, No Regrets e Love Will Find a Way. Participações especiais incluem Paula Fuga, Nahko, Trevor Hall, Lebo do A.L.O. e Marcus Urani do Groundation
 
Love Overflowing (2016) Love Not War Records – Álbum companheiro do “Love Will Find a Way” apresentando Penniless, Be Thankful e uma versão acústica de No Regrets.
 
Jah Will Never Leave I Alone (2014) Father Psalms Studios presents Mike Love – Um esforço colaborativo com o produtor Jah Gumby da Father Psalms Studios apresentando Cat’s Meow e Jah Will Never Leave I Alone
 
Links:

www.mikelovemusic.com
www.facebook.com/MikeLove808
www.instagram.com/mikelovemusic
www.twitter.com/MikeLoveHawaii

YouTube links:

www.youtube.com/watch?v=fU7hZ3smj0g or search Mike Love Permanent Holiday
www.youtube.com/watch?v=owiAMe7SSiA or search Mike Love No Regrets
www.youtube.com/watch?v=Rw5MroOpLVs or search Mike Love Good News


CRÉDITOS: INTERSHOWS  THE AGENCY

quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

Mike Love se apresenta em Salvador

Artista do Havaí faz show nesta sexta-feira no Happy Reggae do Adão Negro



Sexta-feira, dia 1, tem artista de reggae internacional em Salvador. A prévia da festa de Iemanjá, no Rio Vermelho, será ao som do compositor/letrista e arranjador Mike Love. Nascido em O'ahu, Hawai'i o reggaeman, que pela primeira vez vem ao Brasil, participará do Happy Reggae, projeto do Adão Negro que todas as sextas-feiras leva boa musica ao Coliseu do Forró. A abertura da casa é às 22 horas.

Considerado umas das apostas da musica contemporânea mundial, já passou por eventos como California Roots (EUA), Byron Bay Bluesfest (Austrália), Jungle Jam (Costa Rica), NZ Soundsplash (Nova Zelândia), Montreal Jazz Fest (Canadá), Woodstock Festival (Polônia), Reggae Sun Ska (França), Summer Vibration (França), Irie Vibes (Belgica), Pachamama Festival (Suíça), Ancient Trance (Alemanha), Boomtown Fair (Reino Unido), Festival Musica de Mundo (Portugal) e Memorial Bob (Taiti).
No show, mistura de sons como rock progressivo e clássico, pop, R&B, soul, blues, flamenco e jazz, com mensagens baseadas na musica Reggae e Rastafari. É dono de canções como I Love You e No Regrets, presentes no albúm Love Overflowing.

Adão Negro - Na apresentação do Adão, os clássicos de mais de 20 anos de carreira serão apresentados, além das novas canções. Destaque para o single inédito Pensa e Faz, produzido pelo Adão e o Beatmaker Del Jay, que acabou de ser lançado o audio nas plataformas digitais e o videoclipe na VEVO.  A composição dividida por Sergio, Del Jay, os rappers Dow Raiz e Ogui, juntamente com o compositor Peu Del Rey, marca nova fase na produção da Adão Negro.



Serviço:

"Happy Reggae - Edição Especial Internacional"

Programação:

22:00H. Abertura da casa

23:00H Adão Negro e Convidados

01:00H Mike Love.

Quando: Sexta-feira (01/02)

Onde: Coliseu do Forró

Endereço: Praça Colombo, 80  Rio Vermelho (próximo a churrascaria Fogo de Chão)

Primeiro Lote: 40,00


Créditos: Laboratório da Noticia